20.7.13

   Tentei guardar o máximo para mim, só teria ganho se me tivesse tornado na minha sombra, se a minha alma não se soltasse cada vez que olhava para ti. És o mais perfeito ser humano, cada particularidade tua eleva-me aos céus e, por momentos, esqueço-me de quem sou. Tu conheces-me, sabes que acho a racionalidade algo genial, um verdadeiro dom mas tu tiras-me isso e dás-me algo melhor ainda, toda a tua vida.
   Sabes que as palavras rebuscadas não são o meu forte e, por isso, tento transpor todos os meus sentimentos numa escrita simples e leve mas, contrariamente, carregada de amor por ti.
   Tu conheces-me, consigo passar horas e horas a falar mas, o silêncio que é partilhado contigo, diz muito mais de mim, diz tudo o que a minha boca prende. Quero levar-te à beira mar, dar-te a conhecer de mim o que ninguém conhece e que até eu própria tenho medo de conhecer. O mundo poderia dizer-te muito sobre mim, as pessoas poderiam dizer-te muito sobre mim; nem tudo o que dizem é certo, pouco do que dizem realmente combina comigo mas quero dar-te a conhecer tudo. 
   Dificilmente mostro a alguém quem sou, os meus complexos físicos e mentais não o permitem até ao momento em que eu passei a conhecer-te a ti. Essa tua essência, esse teu brilho e descobri algo raro, que nunca pensei que tivesse, a capacidade de ler os teus olhos. Tu sabes que sou dramática, tu sabes como sorrio entre os nossos beijos, tu conheces-me como ninguém conhece. 
   Há coisas que não se podem mudar, o que é dito, o que é feito mas por ti mudaria os mundos, mereces um deles, o meu. 
   O mais sincero dos sentimentos, o auge do êxtase e da pureza, o máximo da paixão e da sensualidade, a simplicidade do sorriso e da ternura, tudo isso está gravado em ti e chama-se amor, amor por ti, amor por nós.
Amo-te.

1 comentário:

emma disse...

que bonito, que bonito <3