20.8.10

és a doçura da chuva

és como o vento, és como o mar, és como o céu, és como sol. Não te vejo mas sinto-te, sinto o teu perfume mesmo não estando junto a ti, estás longe mas eu quase te consigo tocar e aqueces-me o coração. vejo-te como o meu refugio, como todo o sentido das minhas palavras amadas que o meu coração grita no silêncio que só tu consegues ouvir, passo momentos de loucura quando a minha boca só quer dizer o teu nome e os meus olhos não querem ver mais nada para além de ti. deixo uma lágrima cair-te no peito quando naquele momento, naquele instante fecho os olhos e agarro-te com uma força inevitável até que por um mero acaso desapareces sem dizeres nada, apenas beijas-me a testa e vais embora.. mesmo tu indo embora, mesmo tu já não estando lá para me protegeres e agarrares quando mais precisar eu sinto-te e tudo se torna uma rotina que vai intensificado cada letra do teu nome como por magia e dando cada vez mais sentido a palavra mais sincera e honesta amo-te .

4 comentários:

Cat disse...

está tão perfeito

Anónimo disse...

lindoooooooooooooooooooooooooooooo (L)

DANIELA ROSA disse...

Adorei! Tens uma escrita maravilhosa e um blogue fantástico :) Ganhaste uma seguidora *

cátia oliveira disse...

ameeeeeii pila .